TREMOÇOS – Delicioso petisco

Tremocos

Os tremoços, muitas vezes chamados de “marisco dos pobres”, são dos aperitivos mais apreciados pelos portugueses. Surpreenda os seus amigos com 5 deliciosos petiscos.

Os tremoços são dos aperitivos mais apreciados nas esplanadas portuguesas, principalmente no Verão. Surpreenda os seus amigos com 5 deliciosos petiscos.

A saúde e os tremoços

Os tremoços são dos aperitivos mais apreciados nas esplanadas portuguesas, principalmente no Verão. Este alimento é frequente como aperitivo nos países mediterrânicos e na América Latina.

Em Portugal, o nome deriva do árabe al-turmus revelando a longa tradição do seu consumo entre nós, ao contrário de muitos outros países ocidentais onde é um ilustre desconhecido à mesa.

O tremoço é a semente contida na vagem do fruto de uma planta muito bonita, chamada “tremoceiro” do género Lupinus, cujas flores apresentam corola papilionácea, podendo ser azuis, róseas, roxas, brancas, amarelas (a que origina o nosso conhecido tremoço), vermelhas ou ter mesmo várias cores. A floração ocorre na primavera e verão.

O tremoço, à semelhança de outras leguminosas, como o grão, o feijão, a lentilha, a fava ou a ervilha apresenta diversas propriedades nutricionais muito interessantes para a saúde. Contudo, o tremoço em natureza apresenta um aminoácido e alcaloides neurotóxicos.

Estes são eliminados depois de cozidos e cobertos com água que deve ser mudada com frequência durante vários dias até perderem o seu amargo original, com a eliminação dos alcaloides. A partir desse momento tornam-se no excelente alimento que todos apreciamos.

O tremoço é um alimento com um reduzido valor energético (cerca de 70kcal num pires de 60g) o que o faz dele um aperitivo muito interessante face a outros do género. Contêm vitaminas, destacando-se o folato em quantidades substanciais, e sais minerais, como o cálcio, o potássio, o manganésio, o ferro e o zinco.

A elevada presença de proteína, qualidade da fibra e o reduzido valor energético, fazem do tremoço um alimento muito interessante como saciante e na redução do apetite.

O tremoço pode ser utilizado como substituto de proteína animal e em particular nas dietas vegetarianas, sendo isento de glúten. O tremoço é uma das principais fontes vegetais de proteína existentes (e menos irritante para o estômago quando comparado com a soja, por exemplo) e nesta condição tem sido injustamente esquecido.

Segundo alguns trabalhos, a elevada presença de fibra permite ao tremoço ter um papel ativo na regulação do colesterol e glicemia e ainda na regulação e proteção da flora intestinal, também devido à elevada presença de fitoquímicos contidos nestas sementes. Para alguns, o tremoço pode ser mesmo considerado um alimento funcional.

O inconveniente do tremoço é elevada quantidade de sal proveniente da salmoura em que são conservados tantas vezes, chegando uma porção de 60g a atingir um quinto da dose máxima diária recomendada de sal que são 5g.

Uma solução caseira é passar os tremoços por água corrente ou demolhá-los antes do seu consumo e quando os comprar embalados ler os rótulos e comprar os que possuem menor teor de sal.

Tremoços Temperados

Ingredientes:

– Tremoços – a gosto (+/- 10 Colheres de Sopa)

– Alho – 1 Picado

– Tomilho – uma pitada

– Louro – 2 folhas

– Água – o necessário

– Vinagre – 4 colheres de sopa

– Sal – a gosto

Preparação:

– Deitar os tremoços já prontos para comer (de frasco ou acabados de cozer), numa tigela, temperar com uma pitada de tomilho, 2 folhas de louro, 1 alho picado e uma pitada de sal.

– Cobrir com o vinagre (usei vinagre de vinho branco, mas vinho de cidra ou vinho de arroz também ficam bem) e depois acabar de cobrir com água, deixar apurar de um dia para outro.

– Depois é só comer com uma cerveja fresquinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *