Coelho à São Cristóvão

Situada no limite entre os concelhos de Montemor-o-Novo, a que pertence, e o de Alcácer do Sal, a freguesia de S. Cristóvão e aldeia do mesmo nome é, como tantas do Alentejo interior, uma aldeia envelhecida e em vias de desertificação.

Destroço de si própria, foi como tantas outras aldeias do interior, incapaz de criar em si motivos que levassem as novas gerações a ficar. Pontuada aqui e ali por vestígios de um passado bem diferente da triste actualidade,

São Cristóvão lembra o tempo em que, só na freguesia funcionavam cinco escolas primárias, minas, diversas actividades económicas e culturais e, claro, a Pensão Canejo, fechada há quase quatro décadas, onde se vinha, e de longe, para provar os petiscos de Dona Alexandrina e, dentre eles, o único prato original da aldeia, por isso chamado Coelho à São Cristóvão.

  1. Faça-se uma massa, no almofariz, com sal grosso, alhos e um pouco de vinagre e esfregue-se com ela um coelho, por dentro e por fora. Deixe-se por 24 horas.
  2. Cortem-se fatias finas de toucinho fresco, alto, e forre-se todo o bicho com este toucinho, prendendo-se as fatias ao coelho com a ajuda de palitos e ponha-se também toucinho dentro da abertura da barriga.
  3. Leve-se então a assar, devagar e em lume de carvão, até estar tostado e bem tenro.
  4. Retirem-se os palitos e o toucinho, que deverá estar reduzido a um torresmo, desosse-se e desfie-se cuidadosamente a carne do coelho, para uma tigela, e também o toucinho depois de partido em pedacinhos pequenos.
  5. Tempere com azeite virgem finíssimo e vinagre de vinho, abundantes, bem como com coentros frescos picados grosso e dentes de alho picado fino. 
  6. Mexe-se bem e come-se no dia seguinte, acompanhado por batatas novas, cozidas ou assadas, em ambos os casos com a casca.
  • Notas:  Há variações, até localmente, na receita de Coelho à São Cristóvão e, só dentro da aldeia, já provei diversas versões; assim, por vezes o coelho é apenas partido em pedaços antes de temperar e não desossado e desfiado, por vezes o coelho é grelhado apenas com toucinho na barriga mas não exteriormente, por vezes usa-se vinho branco em vez de vinagre na massa de alho e sal inicial, pode ser consumido apenas com pão, como um petisco de tasca e, finalmente, pode levar pimenta e cebola picada no molho.

Fonte: https://www.receitasemenus.net/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *